Portal 135

PAZ NA ESCOLA

06/06/2019

Projeto de resolução de conflitos por meio de diálogo em escolas é aprovado na ALMG

Resultado de imagem para PAZ na ESCOLA

            O Projeto de Lei, que institui o programa PAZ na ESCOLA,de autoria do deputado Carlos Pimenta, foi aprovado em segundo turno na manhã desta quarta-feira , 05.06, no Plenário da ALMG. Agora o PL nº 1.476/2015 segue para sanção do governador do estado.

            Considerado um dos projetos mais importantes  nestes últimos meses, cujo nome é bastante significativo, PAZ na ESCOLA, em tramitação na Assembleia desde 2015,  o PL vai poder dar sua contribuição no fortalecimento da Instituição Escola como espaço de reflexão,  resolução de conflitos por meio do diálogo, garantia do direito de todos à educação de qualidade, além da preservação do patrimônio material das escolas.

             De acordo com o deputado Carlos Pimenta, “É um projeto que vai fazer a interação entre comunidade escolar, professores, serventuários, alunos e famílias, levando para dentro da escola, equipes técnicas especializadas das polícias civil e militar, de psicólogos, da secretaria de educação, para que a gente possa encontrar um modelo em que as nossas crianças tenham acesso a informações e palestras bem feitas e bem ministradas. E principalmente para nós pais, para que possamos ter paz ao sabermos que nossas crianças estão em uma boa escola, com bom conteúdo educacional,  resguardadas, tanto dentro como fora da Entidade, e cima de tudo preparadas para a vida”, ressalta o parlamentar.

            O deputado observa que o que se vê atualmente nas escolas não é PAZ “O que a gente está vendo é o contrário. Queremos sim, PAZ para os professores. PAZ para os pais.  Estamos vendo escolas invadidas. Massacres, balbúrdias, pessoas agredindo professores, jogando cadeiras. Enfim, tudo de ruim acontecendo nas nossas entidades educacionais.  Diante disso, só nos resta torcer para implementar o mais rápido possível esse projeto, que dará com certeza, PAZ em todos os sentidos, nas ESCOLAS”, conclui o deputado.