Portal 135

Consequências da má gestão atingem comerciantes mineiros

16/02/2018

Resultado de imagem para governo vai mal

A administração atual em Minas Gerais deixa a desejar e, desde o primeiro momento, a população sofre com o atraso no repasse de verbas para o desenvolvimento dos municípios. O governo não aplica os 12% que a Constituição determina para a saúde, confisca o ICMS e os recursos do transporte escolar, não repassa os recursos federais, não paga os servidores em dia, não repassa o IPVA às prefeituras e, além disso, há o aumento dos impostos, por exemplo, dos combustíveis.

A situação financeira dos municípios está ficando insustentável e isso interfere diretamente na vida das pessoas. Os donos de comércios, por exemplo, estão vivenciando uma fase complicada, alguns estão fechando as portas, outros demitindo um grande número de funcionários. A busca é incessante para tentar reverter os resultados ruins dos últimos tempos e voltar a gerar emprego.

Os deputados estaduais da oposição estão muito preocupados, de maneira que, no dia 7 de fevereiro, Arlen Santiago informou no plenário a obstrução dos trabalhos. “A oposição estará em obstrução até que o povo de Minas receba os recursos que o governo está retendo, gastando indevidamente e assim dificultando o desenvolvimento das cidades”, ressaltou o Deputado.

Dessa maneira, há uma necessidade urgente da regularização dos repasses federais e estaduais de forma a beneficiar realmente quem precisa, o povo, para que Minas Gerais tenha oportunidade de crescimento e geração de renda.