Portal 135

Carlos Pimenta cobra infraestrutura para distrito industrial

20/04/2018

A implantação da 2ªEtapa do Distrito Industrial no município de Montes Claros foi tema de debate na Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa. A solicitação da audiência pública foi do deputado Carlos Pimenta que defendeu que Montes Claros merece uma atenção especial, tendo em vista que pode oferecer às empresas benefícios relativos à Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). Segundo o parlamentar, 21 municípios capixabas da área da Sudene têm conseguido captar mais investimentos que os 200 municípios mineiros dessa mesma região.

            No entanto, o início das obras, depende da instalação de infraestrutura na área destinada ao empreendimento. De acordo com Carlos Pimenta, o terreno já existe, o que falta agora é o recurso para urbanizar, mas para isso é necessário um comprometimento maior do Governo do Estado. “Não podemos aguardar que o governo espere sobrar um dinheirinho para fazer isso”, afirmou o parlamentar.

            Durante a reunião, os deputados se uniram aos representantes municipais e empresariais para cobrar providências do Governo do Estado. De acordo Edilson Torquato, Secretário de Desenvolvimento Econômico e representante do prefeito de Montes Claros, além da Eurofarma, outras 24 empresas também aguardam infraestrutura para definirem seus investimentos no município, algo que justificaria a criação de um segundo distrito industrial. “São 200 mil metros quadrados de empreendimentos, sem contar a Eurofarma”, garantiu.

            O Vice-prefeito de Montes Claros e presidente da Fiemg - Regional Norte, Adauto Marques Batista disse que, segundo informações da Eurofarma, a fábrica de medicamentos pode entrar em funcionamento em até dois anos e meio, desde que a falta de infraestrutura não imponha atrasos. O investimento da empresa foi anunciado em 2017 e as obras estão previstas para se iniciarem este ano. O empreendimento inclui uma fábrica de antibióticos e um Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos, com a geração de 340 empregos diretos. Primeira multinacional brasileira do setor de medicamentos, a Eurofarma possui cinco fábricas no Brasil e outras seis em outros países da América Latina.